Casa cheia para ver e ouvir Miguel Gonçalves

Miguel Gonçalves foi o orador da quarta conferência ISVOUGA MARKETING SESSIONS, que decorreu a 14 de Fevereiro de 2012. A mais concorrida edição possibilitou a 160 inscritos ouvir o fundador da Spark Agency explicar porque é que estamos na era de um «admirável Mercado Novo». «Arriscar, quebrar rotinas e sair da nossa zona de conforto, viajar e ganhar resiliência com experiências que nos põem à prova» explicou o empreendedor para quem se deve «deixar de ver no mero envio de CV a atitude de procura de emprego. Há que chegar ao contacto pessoal, às pessoas certas, de uma forma diferenciada e apresentar à empresa os ganhos que pode ter com a nossa admissão».

Antes da intervenção de quase três horas, o orador  foi surpreendido logo de início com uma plateia mascarada onde estava inscrito um dos pensamentos que mais repete: «Produto que não está à mostra não vende», uma iniciativa de dois alunos do 2º ano da Licenciatura em Marketing, Publicidade e Relações Públicas, Tiago Silva e João Correia. No final o orador foi presenteado com a oferta de uma t-shirt com pins do orador e algumas das mais emblemáticas frases.

Miguel Gonçalves tem uma década de experiência em agitar mentalidades. Em 2011 tornou-se numa das figuras do ano nas redes sociais, após uma participação no programa Prós e Contras, da RTP, dedicado ao Tema «Esperança no futuro», onde, num discurso aguerrido e frontal revelou que a forma para contornar as adversidades está na atitude e na capacidade de ser diferente.

De recordar que a iniciativa ISVOUGA MARKETING SESSIONS arrancou em Outubro de 2011, por iniciativa do novo coordenador da Licenciatura em Marketing, Publicidade e Relações Públicas, Ricardo Mena. A primeira edição contou com a presença de dois profissionais com experiência comprovada na área do Marketing e das Vendas. Pedro Aguiar abordou questões relacionadas com os factores críticos de sucesso para um marketing 3.0 eficaz e os novos desafios organizacionais ao nível do marketing e estratégia. Paulo Ferreira salientou algumas das estratégias de abordagem e de relacionamento entre os profissionais das vendas com os clientes, mas acima de tudo, sublinhou a importância da atitude na hora de marcar a diferença. Na segunda sessão, em Novembro, foi a vez de Duarte Magalhães e Joaquim Pereira, autores do livro City Marketing. MyPlace in XXI. Gestão Estratégica e Marketing de Cidades, participarem no evento. Para Duarte Magalhães «todas as cidades estão à procura do seu lugar» e deve-se fazer a «promoção das cidades com método sustentado». Joaquim Pereira considera que a identidade de cada lugar deve estar no centro de qualquer estratégia de marketing, apostando na «criação de compromissos» entre todos os actores locais para a construção de uma cidade competitiva, sustentável e com futuro. Em Dezembro, ainda antes do Natal, Ana Côrte-Real, investigadora na área do Marketing Infantil, falou da ligação que as crianças têm com as marcas. Nuno Moura, Marketing Manager da Prénatal, contribuiu com a apresentação de um caso prático e falará das mães, as decisoras na hora da compra nos primeiros anos de vida. As conferências que estão a decorrer no âmbito do ISVOUGA MARKETING SESSIONS têm como finalidade debater assuntos relacionados com as estratégias de comunicação no século XXI.  As sessões visam proporcionar um contacto directo e contínuo entre profissionais da comunicação, empresários, académicos e a comunidade estudantil para uma maior aproximação com a realidade actual. A quinta edição está prevista para meados de Março e terá como tema as redes sociais.

 

E na era 3.0 quais são as competências de RP?

 

«At this point it is still uncertain as to the ultimate impact our floundering economy will have upon the public relations and marketing world. However, one thing is for certain. The PR/marketing industry has undergone a dynamic shift that requires a new set of skills and a deeper understanding of the power of the Web».

[Scott Meis]

Aproveitando o tema do primeiro seminário Isvouga Marketing Sessions, Marketing 3.0, a decorrer dia 29 de Outubro, sugere-se a leitura do artigo «PR 3.0 Do you have the skills to compete?».  Neste texto, de 2008, Scott Meis elabora uma proposta de 10 competências que um profissional de Relações Públicas deve possuir, se quiser estar inserido na era 3.0 e que podem permitir uma comunicação mais eficaz e adaptada às funcionalidades das redes sociais. Espera-se que a reflexão em torno destas competências ajude a estimular o debate no próximo sábado.

1. A capacidade de pesquisa.

2. Compreender a forma como se estrutura a Web.

 3. Compreender o significado de social media, nomeadamente, dominar as possibilidades de comunicação que as ferramentas online proporcionam.

 4. Aplicar estratégias de envolvimento a(c)tivo , ou como Meis destaca: «You comment, you critique, you add value to existing conversations».

 5. Conhecer e compreender a forma como se estruturam as ligações entre blogues, ou, dito de outra forma, aproveitar os blogues para espalhar a palavra.

6. As relações mediáticas podem beneficiar com os novos meios e acelerar o processo de divulgação da informação.

7. Ninguém necessita de dominar programação, mas alguns conhecimentos em html, dreamweaver, etc podem vir a ser uma mais-valia na hora de mostrar serviço, na opinião de Meis.

8. Possuir conhecimentos básicos de fotografia e vídeo.

9. Domínio da escrita. Os conteúdos escritos continuam a ser imprescindíveis no universo online. O que é exigível é a capacidade para associar a linguagem certa ao meio adequado.

10. Se o trabalho de Relações Públicas nem sempre pode ser quantificado, pelo menos a consciência da necessidade de apresentar resultados e medição de ações deve ser ponderada, até porque: «Clients like results. It’s no longer just about quantity of hits or press clips. It’s about quality of conversation and social influence. Be able to recognize and justify to clients how key blog mentions and placements frequently hold more value and influence over traditional media placements». Portanto, exige-se algum conhecimento de ferramentas de análise para medir o impacto do trabalho desenvolvido.

 

VI Jornadas Internacionais de Protocolo em Novembro

As VI Jornadas Internacionais de Protocolo realizar-se-ão no próximo dia 22 de Novembro de 2011, dedicadas ao tema “Protocolo e Eventos em Tempos de Crise”, na Culturgest, em Lisboa. O ISVOUGA estará representado pelo Doutor Ricardo Fernandes Mena, Coordenador da Licenciatura em Marketing, Relações Publicas e Publicidade, que fará a sua apresentação sobre “As redes sociais como instrumento para potenciar os eventos do século XXI”.

Estas VI Jornadas têm como objectivo reunir todos os profissionais com responsabilidades nestas temáticas, com vista a optimizar e dinamizar a profissão de Técnico de Protocolo e Organização de Eventos em Portugal, bem como aprofundar os seus conhecimentos face à conjuntura actual.

Entre os oradores que já aceitaram o convite, destacamos a presença do Dr. Pedro Cymbron, vice-chefe de Protocolo do Presidente Durão Barroso e um dos funcionários portugueses mais qualificados da Comissão Europeia, que falará sobre «O Protocolo Europeu após a entrada em vigor do Tratado de Lisboa». Haverá ainda uma mesa redonda sobre o ensino superior de protocolo no mundo, com a participação de especialistas nacionais e estrangeiros como Glória Campos presidente do ISPE, que já esteve presente nas ultimas jornadas.

Poderá consultar mais informação Flyer_VI_Jornadas