Não conseguiste bilhete?

A 8ª edição ISVOUGA MARKETING SESSIONS, a 6 de dez, com Gonçalo Morais Leitão, será transmitida via web, numa sessão experimental.

A partir das 19h.

Clique AQUI

Anúncios

Nesta edição mostra o teu Rosto Solidário

 Na 8ª edição Isvouga Marketing Sessions vamos demonstrar a nossa solidariedade. Basta que cada participante na conferência colabore com 1 euro que reverte para a organização não governamental, sediada em Santa Maria da Feira, ROSTO SOLIDÁRIO. Esta associação tem como missão contribuir para o desenvolvimento social e humano e tem definidas três áreas de intervenção: cooperação para o desenvolvimento; apoio à família e educação para o desenvolvimento, promovendo a consciência crítica e a cidadania ativa através de campanhas e projetos em países lusófonos.

banner-8-mkt-session corte

Vem aí O Filho da PUB

Gonçalo Morais Leitão em Santa Maria da Feira

No programa O Filho da Pub, exibido pela Sic Radical, procurou pequenas e médias empresas a necessitar de intervenção e fez mudanças no modo de comunicação destes negócios. Quase a lançar a segunda série de programas, o antigo estudante de Direito, ex-publicitário premiado, Gonçalo Morais Leitão, vem a Santa Maria da Feira, para a 8ª edição Marketing Sessions, a 6 de dezembro, 19h.

Fez um pouco de tudo antes de se tornar diretor criativo da BBDO, depois da Strat e da Cupido, onde foi fundador. Estafeta, porteiro, chofer, animador de bares ou homem sanduiche são algumas da atividades que desenvolveu antes de se tornar copy na SIC, no departamento de autopromoções, o primeiro contato com o mundo da televisão. Ao longo do seu percurso foi responsável por campanhas do Jumbo, Continente, TMN, PT, Volvo, Pepsi, Superbock, Galp, – quem não se lembra das vuvuzelas -, ou BES. Vencedor do Grande Prémio RTC, o do Clube de Criativos, Grande Prémio Eficácia em 2005 e 2008.

O ciclo de conferências ISVOUGA MARKETING SESSIONS é uma iniciativa da Licenciatura em Marketing, Publicidade e Relações Públicas e do MKT:LAB que, desde outubro de 2011, contou com mais de 800 participações de alunos, ex-alunos e comunidade empresarial da região em sete edições.

Inscrições obrigatórias em: ISVOUGA MARKETING SESSIONS eventbrite

Isvouga Marketing Sessions: o regresso

Crescimento de Negócios

Paulo de Vilhena desvenda os segredos para o Crescimento de Negócios, no Isvouga [Foto: Ramon Simarro]

Por Sabrina Marques*

A última sessão do ciclo de conferências Isvouga Marketing Sessions contou com a presença de Paulo de Vilhena. Com um vasto currículo e experiência na banca, este especialista em vendas foi, entre outras atividades, diretor da ActionCoach.

Paulo de Vilhena veio ao ISVOUGA falar da atualidade do mercado e de como as empresas vivem obcecadas com as vendas. Os empresários esquecem-se do essencial, que é o lucro, e confundem o crescimento da sua empresa com o crescimento de vendas. Se a ideia principal não é lucro, o que se está a deixar crescer é um “cancro”, como refere o próprio Paulo de Vilhena. Para assegurar o crescimento do lucro, o especialista em vendas define duas ideias essenciais: «a primeira é que o lucro não é tudo, o lucro é a única coisa; a segunda é que se deve viver e morrer por um plano de negócios, porque poucos que o têm não olham para ele». A empresa deve estar afinada nos seus pressupostos básicos para assim assegurar que as vendas se transformam em lucros e estes se transformem em cash flow, pois, só a movimentação do dinheiro vai criar valor.

Muitas são as empresas que são criadas com o princípio de base de que o principal objetivo é aumentar e crescer o volume de vendas, estas, vão mais tarde estagnar, na chamada fase da adolescência, muitas vezes acabando por morrer. Se crescem, só acontece quando a economia está em crescimento e a empresa vai e sobe com a maré, quando chega a crise não resistem e acabam por morrer, é nestas alturas que se vê quem não preparou uns bons alicerces, quem “estava a nadar nu”.

Paulo de Vilhena acredita que “execução consistente”, é a melhor vantagem competitiva que uma empresa pode ter, isto é, “fazer aquilo que precisa de ser feito, na quantidade que precisa de ser feita”.

Muitas são as pessoas que querem enriquecer do dia para a noite, querem ir da linha “do que é”, que é a nossa situação real e os desafios que temos de ultrapassar para chegar, à linha de “o que tem de ser”, onde está a ambição. O orador revelou ainda, na conferência, que houve uma pessoa que já lhe pediu ajuda para enriquecer. “Sim, vai demorar cerca de 7 a 10 anos”, foi a resposta de Paulo de Vilhena, algo que seria “demasiado tempo”, no entender dessa pessoa. O orador explica que, na verdade, esses anos passarão à mesma, faça a pessoa algo ou não para alterar a sua condição financeira.

Paulo de Vilhena diz que é importante transformarmo-nos em milionários, não pelo dinheiro, mas pela pessoa que nos tornamos no processo realizado para chegar a esse objetivo. O mais difícil é chegar ao primeiro milhão, a partir daí, a pessoa que aí chegou já sabe a receita para voltá-lo a fazer.

É tudo uma questão de comportamento, “nós só aprendemos alguma coisa, verdadeiramente, quando o nosso comportamento muda”, é a prova de que o aprendemos bem.

“Não se pode fazer nada sobre aquilo que acontece, mas pode-se fazer tudo sobre a forma que se responde àquilo que acontece”, é isto que vai determinar o nosso futuro, é a nossa maneira de pensar, e é também isto que nos distingue dos animais, a nossa capacidade de processar ideias e de tomar decisões, porque “os patos, no inverno, vão para Sul, mesmo que lá esteja o FMI”, não fogem, não são capazes de fazer escolhas. Entre os Homens, é a nossa tomada de decisões, de boas escolhas, que vai distinguir os que têm mais sucesso dos que não têm tanto sucesso.

Paulo de Vilhena diz que se pudesse ensinar um só princípio de sucesso, seria o Princípio da Responsabilidade. Ele concorda com o facto de existir uma linha, a chamada Linha da Vida, e que nós nascemos e aprendemos a viver abaixo dela, porque estamos habituados a usar desculpas para tudo o que nos acontece de menos bom, arranjar culpados e a vivermos em constante negação, o que faz de nós vitimas, mas existe uma forma de nos recondicionarmos na vida, que é mudarmo-nos para o lado de cima da linha, isto é, tornarmo-nos responsáveis pelas nossas decisões, viver em propriedade, pensando que tudo o que fazemos é para o nosso próprio futuro e a prestação de contas, tudo isto vai tornar-nos vencedores.

* aluna 3º ano da Licenciatura em Marketing, Publicidade e Relações Públicas, Isvouga, Instituto Superior de Entre Douro e Vouga (resumo da 7ª edição ISVOUGA Marketing Sessions, com Paulo de Vilhena, sob o tema «Crescimento de Negócios»)

Teaser Isvouga Mkt Sessions

Teaser criado pelas alunas Salomé Oliveira, Cristiane Natividade e Diana Neves para o regresso das Isvouga Mkt Sessions

O que é Mindset de Mercado?

É uma injeção de adrenalina com sugestões muito práticas para uma nova aproximação ao mercado de trabalho. Desenhado a pensar nos universitários que têm de procurar soluções criativas e inteligentes para alcançar o seu lugar no mundo. O workshop foi construído seguindo a filosofia partilhada por Miguel Gonçalves, um dos fundadores da Spark Agency.

A sessão de 4h aborda a necessidade de olhar para o mercado de trabalho numa perspetiva inovadora, onde se traz a lógica do mercado para a esfera individual – o teu trabalho é o teu produto! -, ajuda a refletir no modo de apresentação do Curriculum Vitae (ou Canal de Vendas, como lhe preferem chamar na Spark Agency) e permite explorar todos os outros inúmeros canais de venda (reuniões de trabalho, networking, presença online, entre outros).

Se sentes que estás num túnel sem saída, entra já no Mindset de Mercado. A 21 de novembro, das 9h30 às 13h30, no ISVOUGA. Informações e inscrições até 16 de novembro AQUI ou pelo email sac@isvouga.pt

ANÚNCIO PUBLICITÁRIO: 4 = 3+∞ | PT 4G 2012

Os anúncios publicitários utilizam variadíssimas técnicas para atingir o seu objetivo. Uns pela música, outros pelos efeitos, pelos modelos e pelas modelos… Enfim, uma série delas, seja para criar emoção ou impulso no consumidor final. Resumindo, “A Publicidade não vende produtos. Vende contextos simbólicos e sonhos.” (Andreia Silva, 2011)

Após a Vodafone 4G ou a 4.ª Geração (LTE – Long Term Evolution), chegou-nos há já algum tempo aos nossos ecrãs a publicidade da PT (Portugal Telecom) e, mais recentemente depois da primeira ter dado que falar, mas por aspetos negativos, a Optimus “brinda-nos” mais uma vez com João Manzarra.

A música escolhida dos Awolnation – “Sail”, fez com que, de um momento para outro fosse a mais falada, a mais ouvida e a mais partilhada nas redes sociais. A par de todas as polémicas, pois para quem não sabe a música utilizada no anúncio é a mesma para o lançamento do Nokia Lumia em França e, segundo, Anthony Gibson, presidente do grupo Publicis foi uma “infeliz coincidência” pelo uso do tema Sail, dos Awolnation, para a campanha 4G da PT. Acrescenta e admite, ainda que, o vídeo da PT tem “inspiração” no vídeo Woodkid – Iron.

Para quem estiver interessado em saber mais sobre este assunto pode ler sobre isto em DINHEIRO VIVO e ainda ver e ouvir o anúncio francês como também o vídeo dos Woodkid. Aconselho também a ler o artigo de Eduardo Cintra Torres no JORNAL DE NEGÓCIOS.

Na minha opinião, a escolha da música “Sail” (navegue) é excelente, uma vez que navegar é o que nós fazemos com a internet nas diferentes plataformas multimédias, navegamos «Por mares nunca dantes navegados» (Camões, Canto I – Os Lusíadas). O 4G vem revolucionar por completo a tecnologia e possibilitar explorar um “admirável mundo novo”. As aplicações móveis do nosso quotidiano tornar-se-ão ainda mais rápidas, a uma velocidade e surgirão novas nas diferentes áreas permitindo-nos uma experiência inesquecível, “Para o infinito e mais além” (Buzz_Lightyear, 1995, Toy Story).

Acontece, que com o anúncio de uma banda larga de alta velocidade, a 4G, seria de esperar uma verdadeira concorrência de preços entre as várias operadoras. Mas, infelizmente, mais uma vez, isso não aconteceu. Ao preço inicial que a Vodafone apresentou o serviço, 49,99 Euros, com um substancial desconto nos primeiros seis meses, deu-se o que se esperava: os outros operadores ofereceram o serviço pelo mesmo preço, com o mesmo desconto e o tempo de duração igual. Vale a pena perguntar? É isto a livre concorrência ou antes concertação de mercado? Que valor acrescentado traz cada um dos operadores, que os diferencie dos outros e leve o cliente final a escolher? Daquilo que pesquisei, as diferenças não são muitas, para não dizer irrelevantes, a não ser as cores dos dispositivos, que essas sim são muito atrativas.

E, já agora, não é rumor, é verdade. Não se admirem de ver o novo iphone 5 (Apple, 2012) vir já com 4G, porque nada melhor do que dois mundos, utilizar os últimos avanços da tecnologia “de ponta a ponta.”

Carlos Coelho, especialista em criação de marcas é o orador da 6ª edição ISVOUGA MARKETING SESSIONS com o tema “O Futuro das Marcas” que decorre a 18 de Maio.

Com o mundo em ritmo acelerado de mudança, qual será o futuro das marcas? Como comunicar numa era em que as marcas têm dificuldade em controlar a mensagem? O que mudou no consumidor? Como ouvir, envolver e partilhar numa era que todos podem ter uma palavra a dizer?

Estas são algumas das questões para discutir a 18 de Maio pelas 19h, na 6ª edição ISVOUGA MARKETING SESSIONS por Carlos Coelho, conceituado especialista em criação e gestão de marcas.

Neste dia será também apresentado o ISVOUGA Marketing Lab, um espaço experimental que terá por principal objectivo a ligação entre os alunos da Licenciatura em Marketing, Publicidade e Relações Públicas e as empresas.

Como nas edições anteriores a entrada é livre, mas as inscrições são obrigatórias e unicamente através de: http://marketingsessions.eventbrite.com.