Isvouga Marketing Sessions: o regresso

17 Nov

Crescimento de Negócios

Paulo de Vilhena desvenda os segredos para o Crescimento de Negócios, no Isvouga [Foto: Ramon Simarro]

Por Sabrina Marques*

A última sessão do ciclo de conferências Isvouga Marketing Sessions contou com a presença de Paulo de Vilhena. Com um vasto currículo e experiência na banca, este especialista em vendas foi, entre outras atividades, diretor da ActionCoach.

Paulo de Vilhena veio ao ISVOUGA falar da atualidade do mercado e de como as empresas vivem obcecadas com as vendas. Os empresários esquecem-se do essencial, que é o lucro, e confundem o crescimento da sua empresa com o crescimento de vendas. Se a ideia principal não é lucro, o que se está a deixar crescer é um “cancro”, como refere o próprio Paulo de Vilhena. Para assegurar o crescimento do lucro, o especialista em vendas define duas ideias essenciais: «a primeira é que o lucro não é tudo, o lucro é a única coisa; a segunda é que se deve viver e morrer por um plano de negócios, porque poucos que o têm não olham para ele». A empresa deve estar afinada nos seus pressupostos básicos para assim assegurar que as vendas se transformam em lucros e estes se transformem em cash flow, pois, só a movimentação do dinheiro vai criar valor.

Muitas são as empresas que são criadas com o princípio de base de que o principal objetivo é aumentar e crescer o volume de vendas, estas, vão mais tarde estagnar, na chamada fase da adolescência, muitas vezes acabando por morrer. Se crescem, só acontece quando a economia está em crescimento e a empresa vai e sobe com a maré, quando chega a crise não resistem e acabam por morrer, é nestas alturas que se vê quem não preparou uns bons alicerces, quem “estava a nadar nu”.

Paulo de Vilhena acredita que “execução consistente”, é a melhor vantagem competitiva que uma empresa pode ter, isto é, “fazer aquilo que precisa de ser feito, na quantidade que precisa de ser feita”.

Muitas são as pessoas que querem enriquecer do dia para a noite, querem ir da linha “do que é”, que é a nossa situação real e os desafios que temos de ultrapassar para chegar, à linha de “o que tem de ser”, onde está a ambição. O orador revelou ainda, na conferência, que houve uma pessoa que já lhe pediu ajuda para enriquecer. “Sim, vai demorar cerca de 7 a 10 anos”, foi a resposta de Paulo de Vilhena, algo que seria “demasiado tempo”, no entender dessa pessoa. O orador explica que, na verdade, esses anos passarão à mesma, faça a pessoa algo ou não para alterar a sua condição financeira.

Paulo de Vilhena diz que é importante transformarmo-nos em milionários, não pelo dinheiro, mas pela pessoa que nos tornamos no processo realizado para chegar a esse objetivo. O mais difícil é chegar ao primeiro milhão, a partir daí, a pessoa que aí chegou já sabe a receita para voltá-lo a fazer.

É tudo uma questão de comportamento, “nós só aprendemos alguma coisa, verdadeiramente, quando o nosso comportamento muda”, é a prova de que o aprendemos bem.

“Não se pode fazer nada sobre aquilo que acontece, mas pode-se fazer tudo sobre a forma que se responde àquilo que acontece”, é isto que vai determinar o nosso futuro, é a nossa maneira de pensar, e é também isto que nos distingue dos animais, a nossa capacidade de processar ideias e de tomar decisões, porque “os patos, no inverno, vão para Sul, mesmo que lá esteja o FMI”, não fogem, não são capazes de fazer escolhas. Entre os Homens, é a nossa tomada de decisões, de boas escolhas, que vai distinguir os que têm mais sucesso dos que não têm tanto sucesso.

Paulo de Vilhena diz que se pudesse ensinar um só princípio de sucesso, seria o Princípio da Responsabilidade. Ele concorda com o facto de existir uma linha, a chamada Linha da Vida, e que nós nascemos e aprendemos a viver abaixo dela, porque estamos habituados a usar desculpas para tudo o que nos acontece de menos bom, arranjar culpados e a vivermos em constante negação, o que faz de nós vitimas, mas existe uma forma de nos recondicionarmos na vida, que é mudarmo-nos para o lado de cima da linha, isto é, tornarmo-nos responsáveis pelas nossas decisões, viver em propriedade, pensando que tudo o que fazemos é para o nosso próprio futuro e a prestação de contas, tudo isto vai tornar-nos vencedores.

* aluna 3º ano da Licenciatura em Marketing, Publicidade e Relações Públicas, Isvouga, Instituto Superior de Entre Douro e Vouga (resumo da 7ª edição ISVOUGA Marketing Sessions, com Paulo de Vilhena, sob o tema «Crescimento de Negócios»)

Teaser Isvouga Mkt Sessions

Teaser criado pelas alunas Salomé Oliveira, Cristiane Natividade e Diana Neves para o regresso das Isvouga Mkt Sessions

Anúncios

3 Respostas to “Isvouga Marketing Sessions: o regresso”

  1. CARLA DIAS Novembro 21, 2012 às 08:51 #

    Começo por dizer que adorei a palestra feita pelo Paulo de Vilhena e é de louvar que um Instituto Superior como o Isvouga dê uma importância tão grande à área em que estou inserida, quer académica quer profissionalmente.
    As palavras de Paulo de Vilhena fizeram-me pensar em pontos importantes, não só relacionados com o marketing, mas também na forma como lidamos com muitos aspetos da nossa vida pessoal.
    Quando ele diz, “Não é aquilo que acontece que determina o futuro, mas sim a forma como respondemos a isso”. Fez-me pensar que realmente as pessoas acomodam-se dando desculpas para o que acontece e não fazem nada para que algo mude.
    Também gostei da forma como ele simplificou o objetivo de qualquer empresa no mercado.
    A empresa tem que vender o mais possível, para gerar o seu lucro, consequentemente esse lucro tem que ser transformado em Cash Flow, todo o sucesso destas três etapas aumenta o valor que a nossa empresa tem no mercado.
    Existiu um ponto em que não concordei com ele, quando ele diz que quando um gestor tem um plano definido toda a equipa tem que seguir o seu princípio. Na minha perspetiva nem sempre o gestor está correto e nem sempre esclarece a equipa, apenas usa da sua posição para fazer valer a sua opinião.
    Este tipo de análise, diz-nos que é um homem bastante culto, bastante convicto das suas opiniões e tem um poder de síntese extraordinário, pois pode levar as suas ideias a qualquer pessoa, que ela compreenderá.

    Carla Sofia Oliveira Dias – Licenciatura de Marketing, Publicidade e Relações Públicas
    1º ano

Trackbacks/Pingbacks

  1. Clipping: O filho da Pub « ISVOUGA Marketing Sessions - Novembro 29, 2012

    […] Isvouga Marketing Sessions: o regresso, por Sabrina Marques   […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: